(98) 3232-9907

Cordel de Osmir Freire: homenagem e reflexões sobre o Dia das Mães

Facebook
Telegram
WhatsApp

Por Osmir Freire

Maria é a mãe das mães

Com seu devotado amor

Na maternidade sublime

Mãe do excelso Senhor

Pelo seu amor profundo

A reverência do mundo

Às mães pelo seu valor

*

No mês eleito das mães

Da maternidade redentora

Recordemos a mulher

Que foi nossa genitora

Honremos a sua memória

Que compôs nossa história

Uma mulher vencedora

*

Nosso tributo à mulher

que padece injunções

Na sociedade machista

Que enfrenta humilhações

Na descida e na subida

Nossa parceira querida

Vencendo as tribulações

*

Para educar seu filho

A mãe trabalha, se dedica

Seja casada ou solteira

Preta, branca, pobre ou rica

Amor de mãe não se mede

É de Deus que ele procede

Com ele a mãe se plenifica

*

Mãe é alguém que merece

Ganhar a joia mais bela

Mas o melhor mimo

Que se pode dar a ela

É lhe dar amor, consciente

Sendo ela nosso presente

E nós o presente dela

*

Do alicerce da família

A mãe é a construtora

Do lar é a rainha

Dos filhos a protetora

É o seu anjo de guarda

De Deus tem a salvaguarda

E a missão de cuidadora

*

Filho de qualquer idade

Ela chama meu menino

Não é maga, mas conhece

Como será seu destino

As mães são iluminadas

Sendo todas inspiradas

Pelo eterno amor divino

*

Maria inda prossegue

símbolo da maternidade

que sofre, espera e confia

Em Deus e na Humanidade

– Eis a Tua serva, Senhor

Faça-se em mim o que for

Segundo a Tua vontade

*

Recebam esta homenagem

Nesse dia especial

Mães de todas as cores

De todo estrato social

Vivam na paz e na luz

Amparadas por Jesus

Com seu amor universal

*

Sejam vocês apegadas

Aos queridos filhinhos

Mas nunca se esqueçam

De amar o filho do vizinho

Pois amando em profusão

Os filhos do coração

Não se sentirão sozinhos

O AUTOR

É Diretor de Unificação da Federação Espírita do Maranhão (FEMAR).

Se você gostou, compartilhe: